Darker Than Black - Gaiden (OVA)

1.0 2.0 3.0 4.0 5.0 Bom

Informações

Títulos Darker than Black - Kuro no Keiyakusha: Gaiden
Ano 2010
Estúdio Bones
Diretor Tensai Okamura
País Japão
Episódios 4
Duração 24 min
Gênero Ação, Sci-Fi, Noir

Darker than Black é uma série cheia de altos e baixos, com ambientações interessantes, personagens bem feitos, trilha sonora bem aplicada e enredo complexo e indefinido. Deixou um “buraco” gigantesco entre uma fase e outra, deixando alguns espectadores confusos e chateados e outros esperançosos e curiosos. Sendo algo ruim ou não, DtB:Gaiden foi criado para explicar em quatro episódios o que acontece entre uma fase e outra. Hei e Yin, após derrotarem alguns contratantes do Sindicato, agora estão fingindo estarem em lua-de-mel e se hospedam em Okinawa tentando encontrar uma maneira de fugir do país. Yin começa a agir por conta própria algumas vezes e isso começa a incomodar Hei, que tem pesadelos com Yin e seu espectro de observação. No hotel, Hei encontra-se com alguém de aparência familiar, é atacado por contratantes e Yin é sequestrada. O que esses desconhecidos querem com Yin e o que Yin tem de tem de tão especial são as questões que não querem calar nessa série. Era o que todos queriam. A resposta que explicaria como Hei aparece bêbado e depressivo em Ryuusei no Gemini, além da ausência da Yin. Esses especiais se focam nos dois personagens e como seu relacionamento tem se aprofundado ─ apesar de não sabermos como exatamente essa afeição se deu ─ e por essa razão os episódios adquirem um tom mais pacato e um andamento lento. A música é densa e o ambiente é solitário. É o momento sombrio da existência de Yin. Para Hei, o mais assustador.

As cenas de ação logicamente estão presentes e mais bem feitas do que nunca. Belos movimentos e bastante velocidade, com a música eletrônica igualmente rápida em suas batidas. Outro ponto forte e já de praxe nessa série são os personagens (isso inclui os novos), bem trabalhados em suas características. Existem algumas cenas de apelo visual no 2º episódio, mas nada de incomum. O enredo, apesar de ter poucos episódios, são carregados de acontecimentos, dando a impressão de que muitos episódios já se passaram. Talvez isso só prove o quanto uma série de 26 episódios é cheia de “enche-linguiça”, por mais imperceptível que possa parecer. Mas pelo menos aqui as coisas andam em direção ao que se interessa, e o que interessa é saber quem é Yin.

Provavelmente essa foi uma estratégia para manter a série em interesse por algum tempo por parte dos espectadores. Ou uma maneira fora do usual para se contar uma estória. Seja lá o que foi exatamente, esses quatro episódios conseguiram explicar aquilo que precisava ser explicado de mais importante, já que se for pra parar e prestar atenção, Ryuusei no Gemini veio com a grande questão sobre Yin e Hei, e isso foi suficiente pra que as pessoas ficassem focadas nesse questionamento, fazendo com que este fosse o fato mais importante a ser descoberto. O resto, toda aquela confusão no final da primeira fase e os questionamentos que desde o início rondavam nas mentes dos espectadores, foram deixados de lado. Mesmo assim Darker than Black: Gaiden é essencial para os que acompanham a série desde o início e querem obter respostas. Pelo menos algumas.

Marcos França
>