Gensōmaden Saiyuki Requiem (Movie)

1.0 2.0 3.0 4.0 5.0 Bom

Informações

Títulos Gensōmaden Saiyūki: Requiem - Erabarezaru Mono e no Chinkonka; Gensoumaden Saiyuki: Requiem - For the One Not Chosen
Ano 2001
Estúdio Studio Pierrot
Diretor Hayato Date
País Japão
Duração 95 s
Gênero Ação, Aventura, Comédia

Um grupo enorme de youkais, com armas e uma catapulta, estão atrás de um grupo que já está acostumado a se confrontar com tais oponentes: cena muito comum para o grupo composto por Genjyo Sanzo, Sha Gojyo, Cho Hakkai e Son Goku, os personagens principais da franquia “Saiyuki”. Afinal, isto é parte da rotina deles... claro que a quantidade é bastante absurda. E o resultado? Se já assistiu as versões animadas, dá pra ter uma idéia; senão, só conferindo neste longa de animação. Após a cena inicial, vemos os nossos protagonistas continuando a jornada para o Oeste, pra impedirem a ressurreição de Gyumaoh, um poderoso youkai. Dá pra ver cenas de como eles se relacionam, com direito as briguinhas e discussões entre os mesmos, até o momento em que são atacados por uma criatura alada. Pelo caminho encontram uma moça que é salva e, pra agradecer a ajuda, os convida pra passar a noite na residência de seu mestre. Mal sabem que alguém preparou uma armadilha pra eles... O enredo de “Gensomaden Saiyuki Requiem” se assemelha à primeira série da franquia, portanto, ele parece se situar dentro dela, como se fizesse parte da história. Claro que isso não o torna tão repetitivo, pelo contrário, traz uma aventura nova e, de certo modo, sombria para os personagens da trama. Comentar mais detalhes é estragar as surpresas que o filme reserva ao espectador.

O traço dos personagens é o mesmo usado na primeira série, exceto que possui mais detalhes, e o visual pega o formato utilizado no mangá. A qualidade gráfica é superior, por se tratar de uma produção mais caprichada. Outro quesito que merece destaque é a dublagem: todos os dubladores que participam das versões animadas para a TV estão lá, garantindo uma personalidade única que somente quem encarna bem o personagem conseguiria. Um fato que chama atenção ao longo do filme são as razões do vilão: sua motivação está interligada ao passado dos protagonistas da trama, e ele aproveita estas memórias para conseguir o seu real objetivo. Para os que conhecem a franquia “Saiyuki” ou não, o longa possui bons momentos, mas não aguarde grandes surpresas: como a maioria dos longas baseados em séries japonesas, apresenta uma história cotidiana e não traz revelações que podem alterar o ritmo já visto nas versões animadas.

Aos que puderam conferir as versões animadas ou não, o filme é uma boa indicação para os que querem ver um longa baseado em uma franquia pouco conhecida pelo público.

Escritora Otaku
>