Lupin III (TV)

1.0 2.0 3.0 4.0 5.0 Muito Bom

Informações

Títulos Rupan Sansei
Ano 1971
Estúdio Tokyo Movie
Diretor Hayao Miyazaki, Isao Takahata, Masaaki Osumi
País Japão
Episódios 23
Duração 25 min
Gênero Ação, Aventura, Comédia

Lupin III é uma das séries de maior sucesso no Japão. O mangaka Monkey Punch criou a série em 1967 e a franquia rendeu centenas de episódios de animes, vários filmes, OVAs e especiais, jogos, CDs de músicas, um musical e até um filme "live-action", e sobrevive firme e forte por mais de quarenta anos. O autor se baseou nas obras do escritor francês Maurice Leblanc para criar uma série sobre um bando de foras-da-lei que viajam pelo mundo cometendo crimes. As histórias têm o clima aventuresco de filmes de espionagem, como os de James Bond, mas sem se levar tão a sério. Arsène Lupin III é neto de Arsène Lupin, o o maior ladrão do mundo. Suas roupas chamativas e seu jeito alegre escondem uma genialidade e talento nato para crimes. Lupin III é um especialista em diversas áreas, tem pensamento rápido e é habilidoso com armas de fogo, em particular sua pistola favorita Walther P-38. Tem um forte senso de honra e lealdade, e preza muito pela sua reputação e de seus ancestrais. Daisuke Jigen é o atirador do grupo. Consegue mirar e disparar em 0.3 segundos, e é proficiente com as mais diversas armas de fogo. Também é muito bom em lutas corporais e sua barba e cabelo grande dão a ele uma aparência de desleixo. Jigen muitas vezes age como a voz da razão para os planos de Lupin III, reclamando dos exageros, mas segue seu amigo onde quer que ele vá. Fujiko Mine sabe usar muito bem suas maiores armas: beleza e sensualidade. São raros os homens que conseguem resistir a seus encantos. Lupin III é um dos que sempre caem sob sua vontade, não importa o quanto ela o passe para trás. Jigen parece ser imune a este "sex appeal" e vive desconfiado dela, mas Fujiko não parece se importar. Goemon Ishikawa XIII aparece como contratado pra matar Lupin III, depois vira um parceiro de negócios e, finalmente, se torna amigo de Lupin III e Jigen . É descendente de um bandido japonês que roubava para distribuir entre os pobres, "à lá" Robin Hood, que ficou famoso pela trágica morte: foi cozido vivo junto com seu filho após uma frustrada tentativa de assassinato. Goemon é extremamente habilidoso com sua espada Zantetsuken. A "katana" consegue cortar tudo, não importa de que material seja feito. Mas mesmo sem ela, Goemon é um oponente formidável, mestre em várias artes marcias e com destreza e agilidade sobrehumanas.

E Koichi Zenigata completa o grupo de personagens principais. O habilidoso agente da Interpol dedica sua vida a capturar Lupin III. Infelizmente ele nunca consegue, o que aumenta sua frustração. O Inspetor é muito respeitado pelos seus subordinados, e até mesmo por seus superiores. Suas perseguições são cômicas, nas quais ele ignora tudo o mais (inclusive outros criminosos) pra tentar capturar Lupin III. Provavelmente ninguém tem tanta fé nas habilidades de Lupin como Zenigata: ele sempre acredita que o ladrão conseguirá roubar e escapar, não importa quão difíceis sejam as situações. Estes personagens juntos são incrivelmente carismáticos. Mas são praticamente os únicos recorrentes. O que não seria um problema tão grande não fossem as participações de Fujiko nos primeiros episódios. Como ela não trabalha o tempo todo com a gangue de Lupin III, ela aparece muitas vezes de maneira forçada. Praticamente toda mulher que aparece no começo da série é Fujiko disfarçada. Há um diferença enorme entre os primeiros e últimos episódios de Lupin III. Osumi Masaki dirigiu os episódios 1 a 7 e 12, já os outros episódios foram dirigidos por Isao Takahata e Hayao Miyazaki, e a mudança no tom da série é grande. Assassinatos são comuns nos primeiros episódios, assim como um teor sexual mais alto. Já a fase de Takahata e Miyazaki tem menos violência e mais humor, com roteiro e arte mais bem trabalhados. As histórias de ladinagem são muito boas e variadas. Lupin III tem muito carisma com seu jeito confiante e debochado de lidar com problemas. Isso dá muito mais estilo aos episódios. Os artifícios usados são muitas vezes exagerados, mas como o anime não se leva a sério, isto não incomoda. As reviravoltas são frequentes e emocionantes, e dão vontade de continuar assistindo. E as prévias dos próximos episódios são divertidas. Narradas por Lupin III, citam personagens famosos como James Bond ou se referem de modo descontraído aos próximos episódios, como se Lupin III soubesse que é só um personagem de anime. Diferente de muitos animes, as histórias de Lupin III não são interligadas. É possível assistir aos episódios fora de ordem sem perder quase nada. A única grande diferença é o samurai Goemon, que no começo não faz parte do grupo, e só. É um anime de ação e, embora batalhas surjam de quando em quando, elas não são o foco e acabam rápido. As fugas, estratégias e improvisações tem papel muito mais importante, e com a grande variedade de locais e ações o anime nunca enjoa. Há escaladas, corridas de carro, nado, tiroteios, pulos de grandes alturas, entradas sorrateiras, roubos e muito mais. Pra épocas atuais a obra é muito politicamente incorreta. Tem personagens fumando, armas de fogo realistas, trapaças e uma presença leve mas contínua de referências sexuais entre outras coisas. A animação é datada, o que não é de se estranhar, dada a idade da série. Muitas cenas mudam bruscamente nos momentos de mais ação, sem nenhuma conexão entre si. A fluidez não é tão boa, e os efeitos sonoros deixam muito a desejar. São erros grotescos que acontecem com muita frequência nos primeiros episódios, diminuem nos últimos, mas sempre estão presentes. Em compensação, há várias montagens de cenas de impacto, muito bem feitas e belas. As músicas também não são muito boas. As que passam durante a série são até simpáticas, mas as várias aberturas são esquisitas, com um rítmo estranho e o nome de Lupin repetido à exaustão. Pelo menos são variadas.

Mas estes defeitos não prejudicam o andamento do anime. A série merece o status cult que possui, é um clássico divertido e envolvente. Mas que fique avisado que é muito difícil terminar de assistir a esta série e não partir pra próxima, um vício que pode gastar dezenas de horas. É praticamente impossível enjoar de Lupin III.

Heider Carlos
>